12 de maio de 2013

Resenha - Extraordinário

Título: Extraordinário
Editora: Intríseca
Autora: R. J. Palacio
Páginas: 318
Classificação: 5|5
Onde Comprar: Saraiva 


Sinopse:
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Resenha:
Eu sempre li resenhas em que a pessoa dizia: "Esse livro é tão bom que eu nem sei como descrever o quanto eu gostei dele em apenas algumas palavras!" Eu meio que pensava: como assim! Claro que é possível descrever em palavras!, mas... Depois de ler esse livro, realmente percebo que estava errado! É impossível descrever o quanto eu gostei deste livro! Ele é perfeito! Sem sombras de dúvidas, é o meu livro favorito da vida!
Quando você começa a ler um livro sem saber ao menos sobre o que se trata a estória, é incrível! Lembro que cheguei na Concorde e comecei a olhar as estantes, me deparei com um livro que eu queria muuito! O lançamento do John, tá até na lista de desejos! Mas, melhor ainda que ele, vi um livro com uma lombada em laranja chamativo, muito bonito e um ´titulo não menos chamativo do que a lombada, chamava-se Extraordinário, peguei o livro sem muito entusiasmo, aliás, adorei a capa, mas quando comecei a ler o livro, um sentimento de tristeza, pena, alegria e tudo junto numa bola só começou a tomar conta de mim, soube que aquele livro ia comigo!
O livro narra a história de Agust, ou como todos os chamam: Aggie, ele nasceu com uma duas raras doenças genéticas, que juntas, fizeram com que ele tivesse outra doença que nem nome tem! Seu rosto é deformado, mesmo depois das inúmeras cirurgias, ele não consegue ser um garoto comum, seu rosto assusta a todos.
Para Aggie, esse seria um ano normal, estudaria, como sempre, em casa com a mãe e passaria a tarde brincando com a irmã, a Via, ou como ela prefere que a chamem: Olívia. 
Mas não.
Esse ano, Aggie foi convencido pelos pais a ir a escola, é sobre isso que se trata o livro, sobre o primeiro ano, na quinta série, de Agust Pullman, o garoto "deformado".
Agora imaginem, se já é difícil para uma pessoa normal começar o ano em uma escola nova, imaginem para que tem uma deformidade facial, é bom deixar claro, que ele tem a mente de um menino normal.
Não acompanhamos a visão somente do Aggie, durante o livro, também temos a visão de outros personagens e compreendemos que por mais que ele tenha um problema, isso não faz com que os outros não tenham. Além de sua irmã, o Jack também narra, ele prova que nem tudo é o que parece ser, e é com ele que o livro dá uma virada do tipo: "isso não tá certo, vamos mudar", ele é super legal, mas tem uma parte do livro, em que ele vacila, alás, essa parte é a parte em que qualquer pessoa fica riste e que pode arrancar uma lágrima de qualquer um! A Summer também narra a história, ela é uma garota super gentil que passa a andar com o Aggie, ela é demais!
Depois também acompanhamos a parte do Justin, um namorado da Via, essa parte dele é bem chatinha de se passar, ele não usa travessões e nem letra maiúscula. Qundo lia uma fala sem saber que era um diálogo, tinha que voltar e ler como se fosse um diálogo, caso contrário era difícil de entender, mas é nessa parte que uma das frases mais bonitas do livro aparecem:
"...o universo deixa tudo certo no final. o universo cuida de todos os seus pássaros"
Na minha opinião, essa é a segunda frase mais bonita do livro, ou a primeira sei lá, só sei, que foi o livro com maior número de marcações em toda a minha estante, no total, foram 8.
Em seguida acompanhamos o Aggie novamente, ele me deixou uma meta para a vida: 
"Acho que devia haver uma regra que determinasse que todas as pessoa do mundo tinham que ser aplaudidas de pé pelo menos uma vez na vida."
Enfim acompanhamos a Miranda, uma amiga da Via que com certeza ama muito mais o Aggie até do que os seus pais, por fim acompanhamos novamente o Aggie, e a parte final dá início.
Fiquei super feliz com o final, foi tipo os finais de HP, em que eu fico pulando que nem um leso, mas ao mesmo tempo tristeza me invadiu, quando vou poder ver o Aggie de novo! O livro é leve e têm uma leitura muito fácil, dá pra ler em um dia, eu demorei um pouco mais pra ler, porque queri a economizar ao máximo possível a estória! Dentre as frases, as que eu mais gostei, vou fazer um post separado, mas nem prometo nada hein!
Abraços,
Gabriel

3 comentários:

  1. Adorei este livro, muito bom e passa um valor para que levemos pro resto de nossa vida.

    Muito bom aquela frase que fala que todos devem ser aplaudido de pé pelo menos uma vez na vida!

    Ps. Muito bonito seu blog, seguindo. Gostei muito!

    Visite o meu: www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, o livro é muito bom mesmo! O valor que ele passa eu não vou esquecer tão cedo! A frase que o Aggie fala eu também acho muito linda! Obrigado pelos elogios, vou conferir o seu! Espero que continue comentando!
      Abraços,
      Gabriel

      Excluir
  2. Curiosa pra começar a ler, depois te conto como foi. Bjs

    ResponderExcluir

Fala galera! Vamos conversar um pouco sobre os comentários?

-> Eu adoro ler comentários, sério, gosto muito, mas a gente que é blogueiro percebe quando a pessoa leu o conteúdo do post e quando ela não leu. Por mais que você esteja comentando, a gente percebe que você não leu o post e isso não é muito legal, então comente coisas coerentes ao post, por favor, respeito quem escreveu o conteúdo lendo e comentado coisas inteligentes, comentários com "que legal! Comente no meu blog" não são legais.

-> Se você tem um blog de qualquer gênero, vou adorar conhecer. Talvez não vá lá no dia em que você comentou, ou no dia seguinte, mas mais dia menos dia vou conferir lá, e se você seguir o meu, eu sigo se volta sem nenhum problema!

-> Sem ofensas, por favor. Nunca passei por nenhum constrangimento durante o período de existência do blog e nem quero passar, então respeito é bom e todos gostam.

Comentem à vontade!
Abraços,
Gabriel